quinta-feira, 9 de maio de 2019

4º Domingo da Páscoa: Atividades de Catequese: O Bom Pastor - João 10, 27-30

Evangelho do 4º Domingo da Páscoa: João 10,27-30         Ano Liturgico:C

O Bom Pastor!!
Jesus nos chama e nos convida a fazer parte do seu rebanho e aprender Dele o jeito de ser Igreja!
E ai você aceita o pedido de Jesus?

Atividades de fé e Amor a Luz do Evangelho!



Deus abençoe pela visitinha e carinho!!!
Abraço Fraterno!
Com Carinho, Sueli




Catequese Infantil-Pãozinho do Céu Maria




quinta-feira, 2 de maio de 2019

Atividades de Catequese: 3º Domingo da Páscoa: "Vocês me Amam?" João 21, 1-19 ou 1-14

Atividades de Catequese: 3º Domingo da Páscoa: "Vocês me Amam?"

Evangelho do 3º Domingo da Páscoa: João 21, 1-19 ou 1-14     Ano Litúrgico: C

 Hoje Jesus te pergunta - "você me ama?"


O Espirito Santo nos reúne em torno do Ressuscitado, o Cordeiro Imolado que vive para sempre. A ele queremos dar graças, pois nos alimenta com a Palavra proclamada e com o Pão partilhado. Desafiados pela pergunta - "vocês me amam?", abramos o coração para resposta de fé e de amor. (Liturgia Diária)



Atividades de Fé e Amor a Luz do Evangelho!

 Para ver a atividade em tamanho maior clique sobre a imagem


Explicação deste Evangelho... vale a apena ler e refletir!!

 Prezadas irmãs, prezados irmãos. Hoje estamos diante da terceira aparição de Jesus ressuscitado aos apóstolos. A sena aconteceu no Mar da Galileia, onde os discípulos pescavam. Eles jogaram a rede a noite toda e não conseguiram pescar nenhum peixe. Ao amanhecer, cansados, tristes e desanimados, viram um homem na margem do lago, que lhes perguntaram se tinha algo para comer, e em seguida lhes ordenou que jogassem a rede do lado direito da barca, o que fizeram e pescaram uma enorme quantidade de peixes.
Os discípulos logo perceberam que só poderia ser Jesus ressuscitado que estava bem ali diante deles novamente. O seu semblante não lhes era estranho. Era Jesus. E os pescadores então ficaram sem dizer nada, pois perceberam logo que era o Mestre.
Hoje Jesus Cristo se acha presente no meio de nós, especialmente quando nos reunimos para refletir sobre sua palavra, ou para rezar, e principalmente na celebração da Eucaristia.
Não o vemos com os olhos físicos, porém podemos senti-lo. E isso é maravilhoso!
Infelizmente, tem muita gente que não consegue ver a pessoa de Jesus no meio de nós, no nosso dia a dia, e dizem: Onde está Deus? Quando acontecem as barbaridades nas nossas famílias, quando o crime que parecia acontecer só no noticiário da televisão, bateu a nossa porta!
Quando estamos vivendo em pecado, parece que realmente estamos como cegos! Não conseguimos nos sintonizar com Deus. Muito menos enxergá-lo do nosso lado! Essa experiência é horrorosa! É parecida com aquele jovem que perdeu o amor de sua vida, parecido com a garota que teve o seu namoro rompido, e passa a ver a vida em preto e branco. A sensação que se tem num estado desses, é que tudo está girando em câmara lenta, e nada mais tem nenhum sentido. O amor que movia seus passos, que lhe dava ânimo, que lhe completava lhe preenchia, que dava sentido a sua vida, acabou-se, foi interrompido, cortado...
Viver em pecado, viver sem Deus é parecido com essa sensação de perda muito grande que desola a nossa existência.
E o pior, é que tem muita gente na sociedade sem Deus, que vive há muito tempo assim. Gente que nem conheceu ainda a amizade com Deus!  Gente que se acostumou aos trancos e barrancos, a viver fora do plano de Deus. E você diria: como pode isso?
Meus irmãos. Quantos que hoje sofrem, sem conseguir encher suas barcas de sua pescaria diária, e não têm o necessário para viver! E outros, quantas encrencas os rodeiam! Quanto esforço têm de desprender para se defender dos concorrentes, dos predadores, e de tudo o que representa ameaças à sua sobrevivência!
Quantas pessoas que estão infelizes! Pessoas que afetam os demais com suas frustrações, seus recalques e inveja, seus desgostos, através do convívio familiar e social. Tais pessoas descarregam em cima de você, todas as suas cismas, dúvidas, frutos da descrença. Uns até chegam a nos maltratar por causa da sua esquizofrenia (mania de perseguição).
Essas são pessoas que não conseguem perceber a pessoa de Jesus de pé na margem da praia da vida. Jesus que quer nos ajudar, pois é Ele que tem a solução para as nossas pescas sem peixes, para as nossas caminhadas perdidas a procura de um emprego, para as nossas inquietações, e buscas sem nenhum resultado positivo.
E era tão simples! Bastava apenas jogar a rede do outro lado. Do lado que Jesus mandou. Do lado direito, do jeito seguro, como alguém que está segurando nas mãos de Deus como uma criança segura na mão do Pai e segue confiante a caminhar.
Somos crianças indefesas. Comparados com o imenso poder de Deus, somos menos que uma frágil criança, não passamos de um esqueleto quebrável, sem forças próprias para tocar a nossa vida de modo satisfatório, sempre pescando muitos peixes.
O sucesso daquela pesca, aquela barca cheia de peixes significa a fartura daqueles que deixaram que Deus governasse as suas vidas, e por isso não lhes falta nada. Não se trata de riqueza propriamente dita, mas sim, de ter tudo o que precisamos para uma vida em abundância com o prometeu Jesus. Isso acontece a quem depositou suas esperanças e confiança no Pai que nunca nos abandona, desde que façamos a sua vontade.
Pedro, tu me amas?
Jesus fez questão de mostrar a Pedro que ele “pisou na bola”, que Pedro o negou por três vezes. E mesmo assim, Jesus o perdoou, e deu-lhe poderes para “apascentar suas ovelhas”.
Também nós, mesmo carregando o peso dos nossos pecados, podemos ser escolhidos como Pedro, para cuidar, instruir, e ajudar na salvação as suas ovelhas.
         As ovelhas são as pessoas que precisam de nossa ajuda e que Deus as colocou em nosso caminho.  E a maior ajuda que podemos e devemos dar a elas, é conduzi-las a salvação.
Mas precisamos refletir sobre o tipo de ajuda que damos aos nossos irmãos e irmãs.
Jesus hoje pergunta a cada um de nós: Você me ama? Então está na hora de pensar: Eu faço o que faço por Filantropia ou por amor?  Ou para ser vistos pelos homens?
         Amigas e amigos. Nesse momento seria bom nos perguntar: Será que o meu empenho, o meu apostolado, o meu trabalho na comunidade é realmente por amor a Deus, ou apenas por uma mera filantropia, por uma tendência a ajudar por ajudar?  Será que lá no fundo eu não tenho uma quedinha de fazer o bem para ser visto pelas pessoas? Para obter o seu reconhecimento?
“Nada façais por competição ou vanglória, mas, com humildade, cada um considere os outros como superiores a si e não cuide somente do que é seu, mas também do que é dos outros” (Fl 2,3-4).
“O maior dentre vós deve ser aquele que vos serve. Quem se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado.”
         Para que as nossas redes lançadas ao mar do mundo se encham de peixes, precisamos estar com Deus, por meio de Cristo Jesus. Sem ele, de nada adianta todo o nosso esforço de ficar o dia todo nos preparando, pesquisando, lendo, administrando as coisas de Deus, ou até mesmo rezando horas e horas, mas da boca para fora. Porque se não tivermos Jesus dentro de nós, se não estamos na união santa e íntima com a Santíssima Trindade, todo esse trabalho não produzirá frutos nenhum. A nossa rede sairá da água do jeito que entrou. Sem nenhum peixe. Para conseguir pescar mulheres e homens, jovens e crianças para o Reino que Deus nos preparou, a nossa rede deve conter a força da presença divina a qual não pode se apartar de nossa pessoa nenhum momento.
         Precisamos nos preparar, sim. Precisamos fazer a nossa parte. Mas a presença de Jesus eucarístico em nós é mais importante! Observe que os pescadores de peixe, antes de ser serem transformados em pescadores de homens, era pessoas cultas, nem viviam lendo o dia todo. Porém, a presença de Jesus na vida deles, os fizeram pronunciar discursos arrebatadores, e capazes de converter multidões.
         Mas nem por isso vamos prescindir do preparo. Não é por isso que vamos deixar de lado a leitura meditativa da palavra, a leitura de comentários dessa mesma apalavra, o que é encontrada em sites e blogs como este que você agora está visitando. Volte sempre.





Deus te abençoe!
Abraço Fraterno e Abençoado dia para você!!

Sueli

Blog de Catequese - Pãozinho do Céu Maria

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Lembrancinha para o dia das Mães: Cartão

Lembrancinha para o dia das Mães: Cartão


Olá amados, já pensando no dia das mães trago hoje pra vocês uma lembrancinha bem fofa para levarmos para a catequese e poder presentear as mamães dos nossos catequizandos. Elaborei com muito carinho espero que gostem!

Deixo abaixo o link do vídeo no qual ensino a fazer, me ajude a divulgar o canal ... compartilhe, não deixe de dar o seu like e se inscreva no canal.... desde de já agradeço pela força!!
 Deus lhe abençoe!




Molde

Materiais: 

Cartolina, papel color 7. ou outros papeis de sua preferencia, cola. Glitter dourado , canetinha, tercinho


https://www.youtube.com/watch?v=TatGJOLflAs

Atividades de Catequese: 2º Domingo da Páscoa: Tomé e a Festa da Divina Misericórdia!

Atividades de Catequese: 2º Domingo da Páscoa: Tomé e a Festa da Divina Misericórdia!

Evangelho do 2º Domingo da Páscoa João 20, 19-31                            Ano Litúrgico:C

 Neste segundo domingo da Páscoa comemoramos também o domingo da eterna misericórdia Divina, reunimos para celebrar a Páscoa de Cristo, a qual se manifesta em todas as pessoas que vivem e promovem a solidariedade e o perdão. 
"A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, eu também vos envio"
No primeiro encontro com os discípulos, após a ressurreição, Jesus lhes diz, por duas vezes: "A paz esteja convosco"! A presença do Espírito Santo é sempre assinalada pela paz, um dos principais dons de Deus.O Ressuscitado aparece aos discípulos: cria uma nova humanidade. A Páscoa cristã é a celebração do início de uma nova humanidade, que nasce do Espírito do Cristo ressuscitado.
O sopro de  Jesus simboliza o Espírito, principio da nova criação. Como é narrado no livro dos Atos dos Apóstolos (1,8), o dom do Espírito é sempre sinal de missão. Na força do Espírito serão eles portadores daquela salvação que Jesus, como Cordeiro, realizou na sua paixão e que concretiza no perdão dos pecados.Toda a nossa vida de cristãos está sob o sinal do Espírito recebido no batismo e na crisma, que é o nosso Pentecostes. Nela devemos amadurecer os "frutos do Espírito": AMOR, PAZ, ALEGRIA, PACIÊNCIA, ESPÍRITO DE SERVIÇO, BONDADE, CONFIANÇA NOS OUTROS, MANSIDÃO.
Se até agora esperávamos uma transformação milagrosa, mudemos nosso modo de pensar. É que o Espírito não age assim. Desenvolve-se qual pequena semente plantada em nosso coração: cresce lentamente, sem estardalhaço, mas produz frutos abundantes.

Os últimos dois versículos apresentam a finalidade do Evangelho de João, que é levar os leitores à fé em Jesus, reconhecendo-o  Messias, Filho de Deus, e para que, continuando a crer, vivam a vida autêntica, inseridos na missão de Jesus, que é TESTEMUNHAR O AMOR.

Refletir: A paz esteja convosco. A paz é um tesouro que podemos ter. Quantos não têm? Com minha vida espalho a paz onde estou?
Diário Bíblico 2012 - Ave Maria

Atividades de Fé e Amor a Luz do Evangelho!


 Jesus eu Confio em Vós!!


 Terço da Divina Misericórdia!

Obrigado pela sua linda presença neste bloguinho!!

Deus te Abençoe grandemente!!

Com Carinho,

Blog de Catequese Infantil-Pãozinho do Céu Maria